João sintetizou uma das mais importantes constatações sobre nossa condição como cristãos no mundo: Agora nós somos filhos de Deus, mas ainda não sabemos o que vamos ser. (1 João 3.2)
Sim, pela fé somos filhos de Deus, mas ainda nossa humanidade pecadora é determinante. Somos contraditórios.
Desejamos o bem, mas fazemos o mal. Cremos na vida eterna, mas nosso corpo é mortal e muito vulnerável. 

A pandemia nos restringiu a vida tão decisivamente que nos fez tratar a “vida normal” de outrora, como um sonho a ser alcançado num futuro, próximo ou longínquo.
Lidamos com muito cuidado com a evolução da pandemia, com as novas cepas do vírus, com os cuidados preventivos e a mobilização em favor da vacinação.
Mesmo com o avanço da vacinação, ainda precisamos nos cuidar, pois o vírus ainda atua perigosamente entre nós.  

Em ambos casos, precisamos guardar simultaneamente as nossas convicções, esperanças e sonhos e viver no presente com amor e responsabilidade.
Deus nos dê sabedoria para viver ambas dimensões sem comprometer o sonho de Deus para todos nós.

P. Cláudio Kupka - Pastor Vice-Sinodal do Sínodo Rio dos Sinos

Fale conosco

Olá! Envie sua mensagem através do formulário abaixo.

Contato

Rua Amadeo Rossi, 467 - Prédio B Morro do Espelho - São Leopoldo - RS

(51) 3589 3821 / (51) 3134 1180

secretaria@sinodors.org.br