Quando os discípulos estavam com Jesus, o Mestre, eles fizeram um pedido: Ensina-nos a orar! E ao longo dos tempos, este também foi o pedido das comunidades cristãs espalhadas pelo mundo. E a nossa comunidade tem a mesma necessidade de aprender a orar! E assim, quando nós, pessoas, famílias e comunidade juntamos as mãos e oramos a oração do Pai Nosso, dizemos com fervor: “Pai nosso, que estás nos céus… o pão nosso de cada dia nos dá hoje…” (Mateus 6.5-13)

Neste quarto pedido da oração está contida a prece pelas necessidades básicas do ser humano. Fala do Pão Nosso, e não do Pão Meu. Bem lembramos a explicação de Martim Lutero, no Catecismo Menor, sobre o sentido e o significado deste quarto pedido: “Tudo que se refere ao sustento e às necessidades da vida, como por exemplo: comida, bebida, roupa, calçado, casa, lar, meio de vida, dinheiro e bens, marido e esposa íntegros, filhos íntegros, empregados íntegros, patrões íntegros e fiéis, bom governo, bom tempo, paz, saúde, disciplina, honra, amigos leais, bons vizinhos e coisas semelhantes.”

Há poucos dias entramos no tempo da Quaresma que se estende até o Domingo da Páscoa. É o tempo em que a Igreja de Cristo rememora os 40 dias que Jesus permaneceu no deserto. E também é oportunidade para lembrar os 40 anos que o povo de Deus viveu no deserto antes de entrar na Terra Prometida. E nestes períodos, Deus não se afastou nem do seu povo e nem de seu Filho Amado! Deus está presente no tempo da Quaresma que celebramos e comemoramos neste ano de 2021. Na tradição da Igreja Cristã são marcas da Quaresma: reflexão, introspecção, arrependimento, abstinência, jejum, prática de misericórdia, compaixão e a penitência. E nos últimos tempos, estas marcas adquiriram formas diferentes de expressar a espiritualidade cristã. Por isso, queremos aproveitar a Quaresma neste ano e propor um jejum diferente e que nos prepara para a digna celebração da Páscoa de nosso Senhor Jesus Cristo!

O Sínodo Rios dos Sinos convida comunidades, membros, ministras e ministros, a viver nesta Quaresma um jejum a partir do quarto pedido da oração do Pai Nosso: “(…) o pão nosso de cada dia nos dá hoje (…)”. Normalmente, cada um de nós, cada uma de nós faz, no mínimo, três refeições por dia, compra neste período uma roupa ou um par de sapato que se faz necessário. A proposta é reservar o valor mínimo de uma refeição por dia ou de uma peça de roupa ou par de sapato nestes 40 dias e doar ao final da Quaresma para uma ou mais entidades diaconais atuantes em nosso Sínodo. As doações, as ofertas, devem ser depositadas na conta bancária do Sínodo Rio dos Sinos:

IECLB Sínodo Rio dos Sinos

Banco do Brasil

Agência 2990-4 

Cc 7511-6

CNPJ 02.338.108/0001-14

A diretoria do Sínodo Rio dos Sinos, em sua primeira reunião depois do Domingo da Páscoa, destinará o valor arrecadado para entidades diaconais para que estas possam transformar o valor recebido em cestas básicas para famílias necessitadas com as quais elas têm vínculos.

As instituições diaconais auxiliadas pelo Sínodo Rio dos Sinos serão:

AEVAS, CECRIFE e Raio de Sol

Associação Beneficente Evangélica da Floresta Imperial - ABEFI

Todas as Instituições de Educação e Assistência Social vinculadas à CEPA – Comunidade Evangélica de Porto Alegre

Ações comunitárias e campanhas de arrecadação de alimentos promovidas por Paróquias e Comunidades do Sínodo Rio dos Sinos 

Nosso jejum e nosso arrependimento se convertem desta forma em gestos de solidariedade, de ajuda aos irmãos e irmãs necessitadas que vivem ao nosso redor. Neste tempo da Quaresma buscamos também refletir sobre a passagem de Mateus 25.31-46 que fala sobre o Grande Julgamento. E destacamos aqui o seguinte trecho: Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: “Venham, benditos de meu Pai! Venham herdar o Reino que está preparado para vocês desde a fundação do mundo. Porque tive fome, e vocês me deram de comer; tive sede, e vocês me deram de beber; eu era forasteiro, e vocês me hospedaram; eu estava nu, e vocês me vestiram; enfermo, e me visitaram; preso, e foram me ver.” (vv.34-36).

Quaresma é tempo de reflexão, introspecção, arrependimento, abstinência, jejum e prática de misericórdia e compaixão, de preparação da celebração da Páscoa de nosso Senhor Jesus Cristo. E o nosso Sínodo convida vocês a um jejum de solidariedade para com as entidades diaconais para que elas possam continuar ajudando crianças e adolescentes e suas famílias em situação de vulnerabilidade social.  

        Faça da Quaresma 40 oportunidades pra solidariedade!

Que o Senhor da Vida abençoe esta iniciativa e que anime vocês a fazer este jejum nesta Quaresma de 2021!


Carlos Eduardo Müller Bock                         Marcos Sebastião Baum 

Pastor Sinodal                                              Presidente do Sínodo Rio dos Sinos



Fale conosco

Olá! Envie sua mensagem através do formulário abaixo.

Contato

Rua Amadeo Rossi, 467 - Prédio B Morro do Espelho - São Leopoldo - RS

(51) 3589 3821 / (51) 3134 1180

secretaria@sinodors.org.br