Acontece na área geográfica do Sínodo Rio dos Sinos, na Casa Matriz de Diaconisas, o primeiro encontro de 2015, da presidência da IECLB com os pastores e pastoras sinodais. O encontro iniciou na segunda-feira, dia 9, e se estende até o sábado, dia 14. Transcrevemos um texto e postamos algumas fotos do encontro, tendo como fonte o Portal Luterano, onde você pode acompanhar o andamento dos trabalhos da semana em www.luteranos.com.br

“Este é um momento de muita alegria, também de muitas expectativas. Esta é uma oportunidade de aproximação entre os Pastores e as Pastoras Sinodais e entre estes e a Presidência, a Secretaria Geral da IECLB”, comemorou o P. Dr. Nestor Friedrich, Pastor Presidente da IECLB, ao abrir a primeira das duas reuniões anuais entre a Presidência e os Pastores e as Pastoras Sinodais com a participação da Secretaria Geral, realizada de 9 a 14 de março de 2015, na Casa Matriz de Diaconisas, em São Leopoldo/RS.

“A caminhada da IECLB não começou comigo, não começou conosco, mas nós, que estamos aqui e agora, somos responsáveis pelo futuro desta caminhada”, alertou o Pastor Presidente (ao centro, na foto acima) aos Ministros e Ministras Sinodais.

 Ao grupo de 18 Pastores e Pastoras Sinodais, 12 deles iniciando na função, o P. Nestor destacou “Nós somos uma Igreja da Palavra, uma Igreja que está a caminho, uma Igreja que tem algo a dizer e uma Igreja que tem um Deus que pergunta ‘sobre o que vocês estão conversando pelo caminho?’. Então, como exercemos a nossa liderança? Deveria ser saindo de trás da mesa e encurtando as distâncias!”.

Um dos temas apresentados pelo Pastor Presidente foi o da ‘Gestão em parceria’, frisando que esta gestão tem como prioridades estratégicas qualificar o cuidado com a fé, qualificar o cuidado com as pessoas e qualificar o cuidado com a ação missionária: “Cuidado implica em estar atento ao que acontece, detectar sinais, dialogar a respeito e ter atitude para corrigir ou empreender novos caminhos. Cuidado implica respeito e respeito exclui crítica e comentários levianos. Precisamos urgentemente nos aprofundar nos assuntos. Estamos nos deixando contagiar por um cotidiano que relativiza os valores e a ética, mantendo a superficialidade das relações. Precisamos investir em Teologia consistente e em relações respeitosas. Enfim, há desafios que precisam ser encarados – em conjunto! A partir da ótica da Gestão do Cuidado, a Presidência dialogou com os Pastores e Pastora Sinodais para definir frentes de ação comuns aos 18 Sínodos e a Direção da Igreja. Esse processo, que durou um ano e também envolveu o Conselho da Igreja, resultou em três Programas: Acompanhamento a Estudantes de Teologia, Acompanhamento a Ministros e Ministras e Qualificação funcional”.

O Sínodo Rio dos Sinos se faz representar por seu pastor sinodal, Edson Edilio Streck (segundo à direita, na foto acima)

Passando pelo Plano de Ação Missionária da IECLB (PAMI), pela Campanha Nacional de Ofertas para a Missão Vai e Vem e pelo Tema do Ano (em 2015, ‘Igreja da Palavra – chamad@s para comunicar’), o Pastor Presidente chegou à temática ‘Comunicação’.

“O que nos vem à mente quando falamos em comunicação na IECLB?”, perguntou. “Quando falamos em comunicação, é preciso distinguir duas modalidades: os meios de comunicação e os processos de comunicação relacionais, pois comunicação não se resume nem a uma nem a outra dimensão. Quando falamos em meios, estamos falando nos programas de rádio, nos jornais sinodais e, nacionalmente, no Portal Luteranos, no Jornal Evangélico Luterano e na Revista Novolhar”.

O P. Nestor esclareceu que, quando falamos em processos de comunicação relacional, estamos nos referindo ao funcionamento da comunicação entre nós: “A tendência é ir analisando acertos e erros nos meios de comunicação sem, antes, buscar entender os entraves que existem no fluxo de informações das relações. Aí, cabe a pergunta essencial ao falar em comunicação: ‘Como anda a nossa comunicação?’”.

O Pastor Presidente compartilhou que a Presidência está promovendo ações nesta área, como uma pesquisa de abrangência nacional, envolvendo um grupo bem heterogêneo de Ministros, Ministras e lideranças, com o objetivo de avaliar a comunicação na Igreja e definir os rumos para o futuro – a curto, médio e longo prazos.

Outro tópico abordado com profundidade durante a apresentação foi a abrangência da Gestão Ministerial e da Gestão Administrativa “Cada gestão tem responsabilidades e atribuições bem específicas, mas as duas gestões se complementam. Não existe boa gestão eclesiástica exclusivamente ministerial ou exclusivamente administrativa”, frisou o Pastor Presidente.

Por fim, o P. Nestor falou sobre as finalidades do encontro entre a Presidência com Pastores e Pastoras Sinodais com participação da Secretaria Geral, que são: trocar experiências, encontrar, em conjunto, soluções para questões da Gestão Ministerial, assessorar a Presidência, planejar em conjunto a ação missionária, oferecer orientação e acompanhamento e reforçar a consciência de corpo eclesial.

“Este é o convite para uma gestão em parceria e parceria requer respeito, reconhecer o fazer da outra pessoa, ‘pegar junto’ para qualificar a ação em favor de uma causa maior. Lembrando o PAMI, queremos ser reconhecidos como Igreja de Comunidades atrativas, inclusivas e missionárias, que atuam em fidelidade ao Evangelho de Jesus Cristo, destacando-se pelo testemunho do amor de Deus, pelo serviço em favor da dignidade humana e pelo respeito à Criação”.

Fale conosco

Olá! Envie sua mensagem através do formulário abaixo.

Contato

Rua Amadeo Rossi, 467 - Prédio B Morro do Espelho - São Leopoldo - RS

(51) 3589 3821 / (51) 3134 1180

secretaria@sinodors.org.br