Mensagens

Senhas diárias:

14 de Ago. de 2018

Salmo 62.1 – Somente em Deus eu encontro paz; é dele que vem a minha salvação.

Mateus 28.20 – Jesus Cristo diz: Eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos.

1 Samuel 17.38-51 * João 10.22-30

 


Lema do mês:

Agosto de 2018

1 João 4.16 – Deus é amor. Aquele que vive no amor vive unido com Deus, e Deus vive unido com ele.


Meditação do mês:

Agosto de 2018

“E nós mesmos conhecemos o amor que Deus tem por nós e cremos nesse amor. Deus é amor. Aquele que vive no amor vive unido com Deus, e Deus vive unido com ele.” 1 João 4. 16

            A renomada Banda U2 nos surpreende com seus textos e músicas que nos fazem refletir sobre temas relacionados à vida cotidiana e à fé. Bono Vox compôs a música Pride (in The Name Of Love), que assim se expressa:

 

“Um homem veio em nome do amor

Um homem veio e foi

Um homem veio ele para justificar

 

Um homem para subverter

Em nome do amor

O que mais em nome do amor?”

 

            Quem é esse homem que veio em nome do amor? O amor de Deus veio feito gente e morreu de amor por nós. A força criadora de tudo o que existe se revela de forma humana na pessoa de Jesus Cristo. Perceba a transcendência e a imanência desse acontecimento histórico. Grande, imensuravelmente grande. Pequeno, incompreensivelmente gente.

            A vida acontece num antes e num depois do conhecimento do amor de Deus. Trata-se de um encontro existencial pelo qual todo ser humano precisa passar. O primeiro passo é reconhecer que existe um Criador. O segundo é crer que somos amados por Ele. O terceiro é confessar que Deus é o nosso Pai de amor.

            Este é o ponto de partida: o amor de Deus que se revela na pessoa de Jesus Cristo. Deus nos ama. Por amor Ele fez esse lindo planeta para o habitarmos. Ele quer que seus filhos e filhas se amem, se entendam, se respeitem, cuidem da criação, preservem a natureza. Parece algo simples, mas nós, ao não praticarmos o amor, tornamos essa tarefa complexa. A força que nos coloca em ação não é o medo, mas sim o amor. Essa é a força capaz de mudar o mundo.

            O amor funciona como uma grande rede. Ele começa em Deus, segue adiante comigo, com você, com seu vizinho. Aí ele se espalha para nossas famílias, amigos, cidade, estado, terra, nação, mundo. É uma rede protetora, regida por verdade, justiça, misericórdia, perdão, aceitação. Ele nos faz cuidar uns dos outros, do nosso lar e do nosso planeta. O testemunho de fé de Bono Vox e Banda U2 ressoa pelo mundo afora, alcançando pessoas que de outra forma não ouviriam falar de “um homem que veio em nome do amor”.  A convicção de fé nos fará perceber a força que reside na Igreja de Jesus Cristo, da qual fazemos parte.

            Deus é amor, portanto, para sermos aquilo para o que fomos criados por Deus, somos conclamados a amar. Crê e verás o que o amor é capaz de fazer!

 

                                                                                                                                                                        Kurt Rieck

 

 


Palavra do Pastor Sinodal:

Chefes ou líderes: quem são as pessoas que elegemos?
3 de Ago. de 2018

         O segundo semestre deste ano nos abre as portas para um grande exercício de democracia. Temos eleições pela frente. No país e em nosso Estado, escolheremos a quem queremos dar o poder de governar nossas vidas. Na Igreja, em nível nacional e sinodal, definiremos quem serão as pessoas que queremos como nossos líderes. Nossos votos são decisivos em relação aos próximos anos em nossa sociedade e em nossa Igreja.

         Nesse contexto, me vem à lembrança uma pergunta que o Pastor Carlos Artur Dreher colocou no início de uma palestra em que falava sobre o tema da liderança na Bíblia. “Qual é a diferença”, perguntou, “entre um chefe e um líder?”. Apontou vários exemplos de pessoas que, na narrativa bíblica, foram chefes. Outras que foram líderes. Constatamos que chefe é aquele que manda e desmanda. Chefe impõe sua vontade sem perguntar e sem dialogar. Chefe explora e tira vantagens para si e seu grupo de apoio. Conhecemos chefes – na esfera dos partidos políticos, na história do povo de Deus, na caminhada da Igreja, na vida familiar. Uma pessoa que é líder, entretanto, age de outra forma. Líder é alguém que conduz as pessoas que o/a escolheram para ir à sua frente e a seu lado. É alguém que não impõe a sua palavra como se fosse a única verdade, mas que ouve, que dialoga e que se posiciona. Líder caminha junto. Quando exerce o poder que as pessoas lhe conferem, não admite vantagens para si nem para quem o apoia.

         Na história do povo de Israel, quando já estava instalado na terra prometida, sempre que surgia a necessidade de o povo de reunir – para uma guerra, por exemplo – era escolhido um juiz. Essa pessoa liderava o povo. Terminada a tarefa, todos seguiam normalmente a sua vida. Em certo momento surgiu a ideia de que, a exemplo de outros povos, o povo de Israel também deveria ter um rei. Então Jotão reuniu o povo e contou uma rica história, que lemos em Juízes 9. Vale a pena ler! Contou que as árvores decidiram procurar um rei. As mais nobres - oliveira, figueira e parreira - não aceitaram essa tarefa, porque teriam mais tempo para produzir seus frutos. Então pediram ao espinheiro que fosse seu rei. Ele aceitou, impondo uma série de condições. Uma delas era a seguinte: que as demais árvores ficassem debaixo de sua sombra. Se as demais árvores não aceitassem as condições, seriam penalizadas. Ao revelar esse absurdo, Jotão quis demover o povo da ideia de ter um rei que iria escravizá-lo. Em vão.

         Na Bíblia encontramos histórias de chefes que não merecem ser seguidos. Há relatos de reis que exploram o povo, de juízes que se corrompem e não são justos nos seus juízos, de profetas que pregam o que seus protetores querem ouvir, de sacerdotes que não seguem os mandamentos de Deus, de pastores que não cuidam do rebanho que lhes é confiado.

         Na Bíblia também há muitos relatos sobre líderes que nos servem de modelo. São tementes a Deus. Exemplares na execução de suas tarefas. São pessoas corajosas, que colocam em risco a própria vida quando, em nome de Deus, denunciam injustiças. Deixam tudo de lado, para seguirem o chamado de Deus. São pessoas que não subornam nem se deixam subornar.

      De Jesus temos a mais importante lição a respeito do exercício do poder. Certo dia, a mãe de dois de seus discípulos pediu a Jesus um favor: quando ele se tornasse Rei, que um de seus filhos estivesse à sua direita, e o outro, à sua esquerda. Percebendo o clima péssimo que essa pergunta criou entre os discípulos, Jesus chamou todos para perto de si e disse palavras que nos servem de guia também hoje: “... os governadores dos povos pagãos têm autoridade sobre eles, e os poderosos mandam neles. Mas entre vocês não pode ser assim. Pelo contrário, quem quiser ser importante, que sirva os outros, e quem quiser ser o primeiro, que seja o escravo de vocês. Porque até o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para salvar muita gente.” (Mateus 20.25-28).

         Em breve, votaremos em pessoas às quais confiamos o rumo da nossa vida em sociedade. Temos que optar por nomes que os partidos políticos nos indicam. Na IECLB, decidiremos quem são as pessoas que assumem a Direção de nossa Igreja e de nosso Sínodo. Na Igreja, cabe a cada Comunidade indicar as pessoas que conhece e nas quais confia. É um processo mais democrático. Façamos a nossa parte nas eleições! E nos empenhemos, sempre, no acompanhamento das ações das pessoas eleitas!

 

                                                                                                                                          Edson Edilio Streck

                                                                                                                                              Pastor Sinodal

 

IECLB

Contato

Rua Amadeo Rossi, 467 B - Bairro Morro do Espelho
São Leopoldo / RS - CEP 93030-220

(51) 3589 3821
(51) 3037 7527
(51) 999133 9052

faleconosco@sinodors.org.br

hand made by Senso*