Mensagens

Senhas diárias:

20 de Set. de 2018

Salmo 49.15 – Deus me livrará do poder da morte, pois ele me receberá.

2 Timóteo 1.10 – Jesus Cristo acabou com o poder da morte e, por meio do evangelho, revelou a vida que dura para sempre.

Filipenses 1.19-26 * Eclesiastes 7.1-14


Lema do mês:

Setembro de 2018

Eclesiastes 3.11 –  Deus marcou o tempo certo para cada coisa. Ele nos deu o desejo de entender as coisas que já aconteceram e as que ainda vão acontecer, porém não nos deixa compreender completamente o que ele faz.


Meditação do mês:

Setembro de 2018

                                                                   Onde você estará em 2050?  

Eclesiastes 3.1-11: “Tudo tem o seu tempo”. Quando leio esse texto, ao final vem-me em pensamento a seguinte ideia: Graças a DEUS que tudo tem seu tempo! O lema do MÊS de setembro nos desafia a refletir, em especial, o v.11: “Deus marcou o tempo certo para cada coisa. Ele nos deu o desejo de entender as coisas que já aconteceram e as que ainda vão acontecer, porém não nos deixa compreender completamente o que ele faz”.

Estamos em 2018, e será que chegaremos em 2050? Cada ano que recebemos de presente para vivermos possui: 31.536.000 segundos; 525.600 minutos; 8.760 horas e 365 dias.

O tempo é o mesmo para todos, mas a sua administração é diferente para cada um. Ouço algumas pessoas afirmarem frases como: Pastora, meu filho nasceu antes do tempo; fui atendido no pronto socorro de emergência, e o médico não teve tempo para conversar comigo; quando eu me aposentar, vou ter mais tempo, aí sim vou ajudar mais na igreja; as pessoas cumprimentam – Oi, como vai? (...) e seguem andando sem ouvir o que perguntaram. Alguns jovens, em suas rotinas diárias, compartilham em redes sociais que estão fazendo algumas coisas só por fazer! No fundo estão adiando coisas e perdendo tempo.

Entender as coisas que nos aconteceram e olhar para a história é fundamental para um bom planejamento. Creio que isso nos desafia a olharmos para o tempo que já vivemos e nos leva a compreender algumas coisas, a refletir sobre os passos dados, sobre os relacionamentos estabelecidos, sobre as amizades construídas, sobre os trabalhos concluídos. Muitos são os que vivem na frequência do piloto automático, fazem por fazer, vivem por viver, uma correria constante a 120 quilômetros por hora. O tempo também cobra as suas multas pela falta de planejamento e pela falta de cuidado com os dias.

Como seres humanos, somos fracos e pecadores. Somos ansiosos e nem sempre confiamos em Deus. Seja mordomo do tempo que Deus lhe concede! Deus não nos permite entender tudo, porém humildemente demostremos que somos dependentes dele e confiemos a ele o nosso tempo aqui na terra, nos colocando em suas mãos! Sugestão de um hino do Livro de Canto - Tens meu tempo todo em tuas mãos! Hoje não me preocupo se chegarei em 2050, mas sim como que gastarei o tempo precioso que recebo a cada dia. Que a paz de Deus esteja com todos nós!

                                                                                          Pa. Alessandra Altrak – Paróquia da PAZ – Porto Alegre/RS


Palavra do Pastor Sinodal:

O desafio de transformar o amor em ação!
12 de Set. de 2018

“Meus filhinhos, o nosso amor não deve ser somente de palavras e de conversa. Deve ser um amor verdadeiro que se mostra por meio de ações”. 1 João 3.18

Durante os anos em que exerço meu ministério na ABEFI, temos usado este versículo bíblico como lema. A ABEFI completou, no dia 06 de agosto de 2018, 50 anos de ação educacional e diaconal. Atualmente, ela mantém 1 creche, 2 escolas de educação infantil, o Colégio Sinodal da Paz, 2 abrigos no município de Taquara, 2 abrigos no município de Novo Hamburgo, um abrigo e uma casa lar em Esteio, uma república de jovens egressos do Lar Padilha em Taquara e um trabalho de formação de vínculos em Novo Hamburgo.

Quando uma criança ou um adolescente sofre maus tratos, abandono, abuso, violência, negligência e tem o seu direito à educação escolar negado, não podemos fazer de conta que não é conosco. O amor cristão se transforma em ação,  quando uma criança ou adolescente é retirado do meio onde está sofrendo danos graves à sua integridade física, psicológica ou social e recebe, num abrigo ou casa lar, a proteção, o cuidado e a satisfação das suas necessidades básicas. O amor ao próximo  se transforma em ação, através do trabalho da instituição, quando uma criança é alfabetizada e torna-se uma pessoa com autonomia e liberdade de pensamento e constrói sua própria história.

Trago esse testemunho, nesta coluna da Palavra do Pastor Sinodal, porque precisamos nos alegrar com o muito que fazemos na área do nosso Sínodo. Muitas instituições no nosso Sínodo têm trabalhos semelhantes. As nossas comunidades praticam o amor ao próximo através do acolhimento aos idosos, enlutados, jovens , crianças, casais, doentes, necessitados de apoio. No trabalho comunitário temos excelentes testemunhos da transformação do amor cristão em ação.

                Cristo, na sua prática, transformou o amor em ação  quando tocou em  leprosos, acolheu no seu abraço as crianças, curou o servo do centurião romano ( inimigo do seu povo) e muitos outros exemplos.  Acima de tudo, fez a vontade de Deus,  enfrentando  a morte para que percebêssemos o amor de Deus por nós.

Estamos vivendo situações em que precisamos mais do que nunca transformar este amor ensinado por Cristo em ação. Cada pessoa, neste mar de individualismo em que vivemos hoje, segura as suas bandeiras e quer impô-las sobre os outros. Arraigados em suas ideias e preconceitos,  ofendem , destilam ódio e raiva. Pelas letras frias das redes sociais perdem a oportunidade de encontro com o próximo e esquecem que o amor é o mandamento de Cristo para nos relacionarmos.

Transformar o amor cristão em ação é a mensagem expressa na carta de 1 João. Portanto,  toda pessoa que confessa a sua fé em Jesus Cristo, ora junto com outros a oração do Pai Nosso e participa da Ceia do Senhor é chamada a transformar em ação o amor ao próximo. Quem exercita a comunhão dos santos,  não pode se omitir de transformar o mandamento do amor dado por  Cristo ( Lc 10. 27) em ação.  

 

                                                                                                      P. Carlos E. M. Bock

                                                                                                      Vice-Pastor Sinodal

IECLB

Contato

Rua Amadeo Rossi, 467 B - Bairro Morro do Espelho
São Leopoldo / RS - CEP 93030-220

(51) 3589 3821
(51) 3037 7527
(51) 999133 9052

faleconosco@sinodors.org.br

hand made by Senso*